25 de dez de 2012

Feche os olhos e verá a Música


Nenhum quadro clínico impede de ouvir e sentir a música.

Ser diferente dos outros é ser especial, você não precisa ser igual a ninguém para fazer música.


“A música é uma coisa visível. Feche os olhos e você verá”

“Como você sabe que a música existe,
 porque você sente as vibraçoes, 
se emociona e ouve.”


Dalcroze (1967), já vinha transformando a maneira da educação musical como algo que possibilite a criança apreciar a música, se emocionar com ela, de forma que possa experiênciar as vibrações sobre o corpo, antes de conhecer a teoria musical, dando-lhe ampliação ao movimento corporal através das ondas sonoras de baixa frequência, que penetram na pele. Assim podemos transmitir os sentimentos internos para o externo!

Para Weigel (1988), as atividades musicais podem oferecer inúmeras oportunidades, não apenas para o desenvolvimento motor, mas também para a promoção do equilíbrio do sistema nervoso, pois o equilíbrio interno age sobre a mente, favorecendo a descarga emocional e a reação motora.

A importância da Musicoterapia na sociedade, pois ela através da música e/ou dos seus elementos (som, ritmo, melodia e harmonia) bem como de suas freqüências vibratórias, combinadas ou não com músicas, para promover a restauração da saúde dos indivíduos, em um processo que envolva respostas perceptivas, cognitivas e intelectuais, pois se tem observado que, embora a música alcance uma resposta intelectual quando ouvida, ela pode causar uma resposta física frequentemente mensurável quando as ondas sonoras são percebidas pelo corpo humano.

Proporcionando vitórias e brilhos à vida pelo impacto emocional de um determinado trecho musical.







Nenhum comentário:

Postar um comentário