19 de nov de 2011

A nova Definição da Musicoterapia


O Conselho da Federação Mundial de Musicoterapia concordou e aprovou a nova Definição de Musicoterapia, de uma forma contemporânea, abrangente e concisa.

A seguinte definição:


“A musicoterapia é o uso profissional de música e seus elementos como uma intervenção em ambientes médicos e diários com indivíduos, com os grupos, com as familias o com as comunidades que procuram otimizar sua qualidade de vida e melhorar seu físico, seu social, seu comunicativo, seu emocional, o intelectual e a saúde espiritual e bem-estar. A investigação, a prática, a educação e a instrução clínica na músicaterapia são baseadas em padrões profissionais conforme contextos culturais, sociais e políticos.”
WFMT, 2011
Foram feitas 12 traduções da nova definição, informações mais completas, ao clicar na imagem da WFMT:




OBS: A musicoterapia visa à utilização da música e/ou dos seus elementos (som, ritmo, melodia e harmonia). 
 

10 de out de 2011

Saúde Mental e a Musicoterapia

Dia Mundial da Saúde Mental - 10 Outubro

Dia Mundial da Saúde Mental sensibiliza a opinião pública sobre questões de saúde mental, sejam crianças, adolescentes, jovens, adultos e idosos. Promovendo uma discussão aberta de transtornos mentais, e investimentos em serviços para a poromoção, prevenção e tratamento para transtornos de uso mental, neurológica e substância.

Este ano a Organização Mundial de Saúde (OMS), que define a saúde como um estado de completo bem-estar físico, mental e social, não simplesmente ausência de doença ou enfermidade, propoe o tema “Investir na saúde mental

A Musicoterapia enquanto trabalho terapêutico surgiu oficialmente durante a Segunda Guerra Mundial (1940), no tratamento dos soldados que sofreram traumas na guerra, iniciando seus trabalhos científicos e reconhecido pela OMS como forma terapêutica em 1996.

Vamos nós musicoterapeutas em união com a OMS lutar para a melhora da saúde mental através da musicoterapia que tem como funcionamento físico e mental do ser humano sob os efeitos da música e dos elementos sonoros como sons, ruídos, vibrações sonoras, que podem promover a saúde e a qualidade de vida, sobre as sensações e comportamentos, através dos estímulos auditivos e sensitivos como a pele, músculos e ossos, que são captadas pelo Sistema Nervoso Central, proporcionando assim manifestações cognitivas, fisiológicas e emocionais, dando aos pacientes psiquiátricos a modificação do seu Eu, proporcionando um equilíbrio correto a sua imagem corporal, “centrada na persona”, melhorando no aspecto biopsicossocial e espiritual, proporcionando assim a qualidade de vida.

24 de set de 2011

A MUSICOTERAPIA NA MEDICINA

O programa musicoterapêutico desenvolvido ma área médica é fundamentado a uma abordagem na qual o foco primário é melhorar, recuperar ou manter a saúde física e mental do ser humano, com a finalidade de apoiar estimular estruturar, ajudar a desenvolver a orientação temporal e espacial, os sentimentos e a conscientização do próprio corpo e das próprias sensações, favorecendo assim potencialidades correspondentes ao estado de desenvolvimento do Eu, através de intervenções terapêuticas que agem no individuo e constroem suas teorias a partir da linguagem sonoro-musical.
No artigo “The Future of Music in Therapy and Medicine” de MICHAEL H. THAUT, mostra a importância da Mucioterpia na Medicina.
O papel da música como terapia na medicina, através de estudos neurobiológicos (base da música no cérebro e como a musica promove a mudança do  comportamento e função biológica) é de influenciar e moldar o funcionamento do cérebro.
Promovendo assim a  plasticidade neural permitindo o ajuste dos ritmos internos aos momentos mais propicios do meio ambiente, isto é, uma adaptação temporal de que consiste na harmonização entre a ritmicidade biológica e os ciclos ambientais, promovendo a saúde do organismo e prevenção de doenças internas e esternas, no aspecto biopsicossocial e espiritual.
  



Thaut é Professor de Musicoterapia e de neurociências no Colorado State University, Diretor do Center for Biomedical Research in Music e co-Diretor da School of the Arts.
Sua pesquisa se concentra na função da música no cérebro, verificando o processamento de informação, especialmente tempo no cérebro, relacionado com ritmicidade e aplicações biomédicas da música para a reabilitação neurológica da função cognitiva e motora.
Dr. Thaut é autor e co-autor de vários livros que foram traduzidos em alemão, japonês, coreano, italiano e espanhol.
Antes de se tornar neurocientista e musicoterapeuta, ele era um violinista profissional nos gêneros clássicos e populares.











Autor do livro "Rhythm, Music, and the Brain: Scientific Foundations and Clinical 

15 de set de 2011

DIA DO MUSICOTERAPEUTA

DIA DO MUSICOTERAPEUTA:


Foi decretada pelo então governador de São Paulo, Luiz Antônio Fleury Filho, em abril de 1991, a data de 15 de setembro como o Dia do Musicoterapeuta.

Logo a comemoração foi estendida para o resto do país.




PARABÉNS A TODOS NÓS QUE UTILIZAMOS A MÚSICA COMO MOLDE PARA RECUPERAÇÃO E REABILITAÇÃO DA SAÚDE E NA PREVENÇÃO DE DOENÇAS.

20 de jul de 2011

Musicoterapeutas no SUAS (Sistema Único de Assistência Social)

Musicoterapia e SUAS

Ratifica a equipe de referência definida pela Norma Operacional Básica de Recursos Humanos do Sistema Único de Assistência Social – NOB-RH/SUAS e Reconhecer as categorias profissionais de nível superior para atender as especificidades dos serviços socioassistenciais e das funções essenciais de gestão do Sistema Único de Assistência Social – SUAS.

Essas categorias profissionais de nível superior poderão integrar as equipes de referência considerando a necessidade de estruturação e composição, a partir das especificidades e particularidades locais e regionais, do território e das necessidades dos usuários, com a finalidade de aprimorar e qualificar os serviços socioassistenciais.

Os profissionais são:
Antropólogo;
Economista Doméstico;
Pedagogo;
Sociólogo;
Terapeuta ocupacional; 
Musicoterapeuta.

Com a inserção da musicoterapia no SUAS, cada Estado da Federação terá que acompanhar as Conferências Estaduais.

A  APEMESP está se preparando para participar da VII Conferência Estadual do Conselho Estadual de Assistência Social (CEAS) de São Paulo que está programada para 5, 6 e 7 de Outubro.

Também teremos que participar das Conferências Municipais, para estas ações, contamos com a participação de cada musicoterapeuta no seu município. Procure no site de sua prefeitura por “Conselho Municipal de Assistência Social” e veja quais as datas das conferências.

Este é um novo espaço da musicoterapia brasileira, portanto, temos que  compartilhar nossas  ações. Conte  como foi as sua relação com o SUAS do seu município pelo fale conosco. Assim poderemos agir como classe.

Leiam o Diário Oficial da União, para terem maiores informações no link abaixo:


Ações para o SUAS
a) Verificar no site da prefeitura de seu município o departamento de Assistência Social
b) Entrar em Conselho Municipal de Assistência Social
c) Procurar as datas das Conferências ou Pré-Conferências
d) Participar da Conferência (leve o diário oficial do SUAS com a inserção da Mt)
e) Na reunião apresente-se como um profissional musicoterapeuta do SUAS do seu município e do Estado de SP.
Somente com as participações municipais, poderemos participar da reunião Estadual.

Deixo uma listas com as datas da conferências de algumas Sub-prefeituras.

9 de jul de 2011

"The Music Never Stopped" - Filme que destaca o trabalho de Musicoterapia

O novo filme baseado  em um estudo de caso do Dr. Oliver Sacks ressalta a importância da musicoterapia na reabilitação de danos neurológicos. Utilizando-se do repertório do paciente, no caso bandas de rock como Beatles e Grateful Dead, a musicoterapeuta  mostra que o processo musicoterápico pode alcançar onde nada mais alcança, a neuroplasticidade.

Dirigido por Jim Kohlberg, "The Music Never Stopped" (A Música Nunca Parou), narra a viagem de um pai que ao saber que seu filho Gabriel sofre de uma grave lesão cerebral, parte em busca de um vínculo à muito perdido. Através do filme  é mostrado o progresso emocionante da música como ponte de uma melhora na qualidade de vida.
Após a operação da lesão cerebral, o leva a Dr. Dianne Daly, uma terapeuta de música (Musicoterapeuta) que tem usado seus métodos de fazer progressos significativos com as vítimas de tumores cerebrais.

Como Diane trabalha com Gabriel, ela percebe que ele é mais sensível à música da era Rock and Roll - The Beatles, Bob Dylan, e particularmente o Grateful Morto. Mesmo que ele não sabe que a época de sua música há muito tempo passou, o efeito é extraordinário, e ele começa a ser capaz de ter conversas e se expressar. Apesar de Henry de rock and roll detesta, mas está determinado a criar novas memórias e salvar seu relacionamento com seu filho, através das bandas dos anos sessenta.

Assistam o Trailer e a entrevista com:

Daniel Waller Interviews The Music Never Stopped Director Jim Kohlberg & Actor Lou Taylor Pucci, from the case study by Oliver Sacks.



24 de jun de 2011

Escada de metrô é transformada em piano


Este vídeo é muito interessante...sejamos criativos.


23 de jun de 2011

MUSICOTERAPIA

A musicoterapia é uma terapêutica reconhecida pela Organização Mundial de Saúde, que visa a utilização da música e/ou dos seus elementos (som, ritmo,melodia e harmonia), bem como de suas freqüências vibratórias, para promover a restauração da saúde dos indivíduos, em um processo que envolva respostas perceptivas, cognitivas e intelectuais, favorecendo a comunicação, o relacionamento, a aprendizagem, a mobilização, a expressão e a organização biopsicossocial e espiritual, para desenvolver potenciais e/ou recuperar suas funções, de forma que possa alcançar melhor integração intra e inter pessoal e conseqüentemente uma ótima qualidade de vida.

Através da criatividade, da expressividade e da espontaneidade, sendo exploradas em quatro principais métodos de musicoterapia, que são elas: improvisação, re-criação, composição e receptivo.

Crianças, jovens, adultos e idosos podem ser beneficiados pelo processo musicoterapêutico.

Não é um requisito necessário para o paciente, saber tocar um instrumento, ou ter conhecimentos musicais. A pessoa apenas deve ter sensibilidade à música; afinal, poucas são as pessoas que não gostam ou não ouvem música para fazer musicoterapia.

O musicoterapeuta é um profissional da saúde, graduado capacitado para contribuir na recuperação e reabilitação da saúde e na prevenção de doenças.